Subterf鷊ios


Maria Avelina Fuhro Gastal

Os 韓dices n鉶 s鉶 bons. Taxa de colesterol, triglicer韉eos e glicose superaram at mesmo o risco m閐io e colocaram voc em risco iminente de doen鏰 grave ou at mesmo morte. Imposs韛el ignorar os dados. N鉶 lhe restam alternativas, sua escolha entre vida ou morte.

N鉶 de hoje que os 韓dices preocupam. Alguns m閐icos j o alertaram antes. Voc tomou algumas medidas: cortou refrigerante, reservou o domingo para comer doces, ensaiou caminhadas, at matr韈ula em academia fez. N鉶 perseverou. Furou dieta, abandonou o controle e rezou por um milagre. Talvez n鉶 o suficiente, ou sabe-se l o tamanho da sua d韛ida com os deuses, o fato que a coisa complicou.

Tomou-se de bravura e resolveu enfrentar a verdade. Procurou especialistas, montou estrat間ias, reviu card醦io, reorganizou prioridades e encarou o problema.

Alguns amigos acharam que voc estava exagerando, afinal s se vive uma vez. Tentaram convenc-lo a tomar chopp em vez de 醙ua mineral, a pedir fritas no lugar de queijos e azeitonas, a trocar frutas por cheesecake e cafezinho sem a琥car por capuccino com chantilly. Voc firme.

Depois de algumas semanas, junto com cent韒etros perdidos na circunfer阯cia abdominal, voc percebeu o afastamento de alguns companheiros. Diziam que voc estava exercendo influ阯cia negativa, estimulando c鬾juges a exercerem press鉶 para mudan鏰s na rotina. Voc deixou de ser o Gordo querido e passou a ser o maldito. O golpe fatal veio da fam韑ia. Voc soube por um tio que a sua av est magoada porque contava com voc para degustar novas receitas. O tio n鉶 parecia contente com a sua atitude com aquela av sempre t鉶 prestativa. Romper com os dois, nem pensar. Voc grato a eles que sempre bancaram seus projetos.

Voc analisa a situa玢o e pondera que est no lucro, pois j quase baixou da linha do IMC de obesidade m髍bida. Avalia que seu risco de morte diminuiu, enquanto o risco de n鉶 ter quem banque seus projetos futuros aumentaram. Pesa na balan鏰 (desculpa o trocadilho) e repensa estrat間ias.

Livre de adoecer ou morrer voc n鉶 est, seus 韓dices lembram isso a todo instante, mas conseguiu diminuir as chances de acontecer hoje, logo mais ou at amanh. Lembra da torta de chocolate belga e saliva. A melhor a da v. Chutar o pau da barraca de vez seria desmoralizante. Por mais que pense, voc n鉶 v sa韉a. Como conciliar a torta cal髍ica e deliciosa com as taxas alarmantes de seu estado de sa鷇e e a necessidade de uma alimenta玢o saud醰el?


Na sabedoria popular, 搊 que os olhos n鉶 veem o cora玢o n鉶 sente, a solu玢o para o seu dilema. Basta convencer a av a cobrir toda a torta de chocolate belga com folhas de alface, verdinhas, saud醰eis, n鉶-cal髍icas. Al閙 do mais sua inspira玢o veio do Leite e ele est liberado na sua dieta, sem modera玢o. Azar de quem tem restri珲es lactose.

Deixe um recado para a autora

voltar

Maria Avelina Fuhro Gastal

E-mail: avelinagastal@hotmail.com

Clique aqui para seguir esta escritora


Pageviews desde agosto de 2020: 77347

Site desenvolvido pela Editora Metamorfose