Aos professores, com respeito


Maria Avelina Fuhro Gastal

Vamos de mal a pior. Escolas fechando, educa玢o que n鉶 ensina, ci阯cia negada, universidades amea鏰das, Paulo Freire demonizado.

N鉶 culpem os professores. N鉶 os critiquem por quererem ser mais bem remunerados, n鉶 ignorem quando denunciam a falta de condi珲es em escolas, n鉶 esque鏰m das horas extraclasse preparando aulas, corrigindo provas e trabalhos.

No Dia do Professor n鉶 homenageiem dizendo que sem eles n鉶 haveria m閐icos, advogados, ju韟es, engenheiros, arquitetos ou qualquer outra profiss鉶 idolatrada pela sociedade. Reconhe鏰m o valor do professor como profiss鉶 em si.

Escolher ser professor em nosso pa韘 um ato de coragem. Muitos de n髎 descartamos essa escolha projetando um futuro de sal醨io baixo, desvaloriza玢o profissional e poucas perspectivas de reconhecimento e satisfa玢o.

N鉶 h possibilidade de um futuro mais igualit醨io sem o investimento pesado em educa玢o. Prioridade em qualquer pol韙ica p鷅lica governamental em todas as esferas, sal醨ios justos aos professores e servidores de escolas, qualifica玢o profissional permanente deveriam ser pautas de todos n髎. Mas preferimos ocupar trincheiras que miram nos professores, nos tornamos inimigos deles e perpetuamos a estrutura que mantem a desigualdade no pa韘.

Tive ao longo da vida, e ainda tenho, professores maravilhosos, comprometidos, que demonstram satisfa玢o em conduzir o aprendizado. Tamb閙 aqueles que pareciam ter como 鷑ico prazer um sentimento s醖ico para humilhar alunos. Aos primeiros, sou reconhecida de uma forma que jamais encontrar meios suficientes para se manifestar; aos segundos, agrade鏾 por me mostrar tudo que eu jamais quis ser na vida. Aos mestres, minha gratid鉶. Aos abomin醰eis, meu sonoro danem-se.

No Dia do Professor, mais do que homenagear determinadas pessoas, dever韆mos enaltecer a escolha, a profiss鉶, valorizar quem decisivo para a constru玢o de possibilidades em nossas vidas.

De minha parte, assumo que faltou coragem para fazer a op玢o pelo magist閞io. Triste a na玢o onde para ser professor precisa-se de coragem para renunciar a uma vida est醰el, de reconhecimento do valor profissional.

H muito tempo n鉶 existem motivos para comemorar o dia 15 de outubro. Ma玢s, posts, cr鬾icas, cart鮡s acarinham, mas n鉶 resolvem o problema.


Parabenizar pelo Dia seria incongruente; me solidarizar, insuficiente. N鉶 h o que dizer.

Aos professores, todo o meu respeito.





Deixe um recado para a autora

voltar

Maria Avelina Fuhro Gastal

E-mail: avelinagastal@hotmail.com

Clique aqui para seguir esta escritora


Pageviews desde agosto de 2020: 24238

Site desenvolvido pela Editora Metamorfose