Cotidiano


Maria Avelina Fuhro Gastal

Todos os dias o alarme do calend醨io avisa os compromissos agendados: academia, pilates, massagem, terapia, manicure, grupo de escrita, grupo de estudos, Tai Chi, ingl阺, Clarices, dan鏰.

Todas as vezes, o dilema: silencio o alarme, elimino os compromissos na rua, refa鏾 a agenda?

Todos os dias a incapacidade de silenciar, eliminar ou refazer. Todas as vezes o temor de tornar rotina o que n鉶 deveria ser normal.

A cada dia, levantar, tomar caf, fazer exerc韈ios, organizar e limpar a casa, tomar banho, cozinhar, comer, buscar o sol entre os vidros, virar as costas para a rua, ligar o computador, sorrir, falar, brincar, aprender, conviver on line, ligar a televis鉶, desistir do notici醨io, escrever, assistir lives, fazer um lanche, ler um livro, cansar do dia de hoje, igual ao de ontem, id阯tico ao de amanh, deitar, ler, assistir a um filme, jogar no celular, desistir, dormir para de novo acordar e fazer tudo igual mais uma vez.

Em cada dia, diferente. 纒 vezes com 鈔imo, outras com total des鈔imo. Limpeza da casa por h醔ito, por mania, por prazer, por vontade. Com f鷕ia quando o desejo de gritar com o mundo, de forma autom醫ica quando para acalmar minha necessidade de ordem, com pagode tocando quando a sensa玢o de ter uma casa do meu jeito me basta para enfrentar o cotidiano.

Todos os dias o sil阯cio. T鉶 denso quanto a bateria de uma escola de samba. Ocupa cada espa鏾 de forma t鉶 intensa que mais nada pode ser ouvido. Abre frestas para o desejo louco de ouvir vozes e risadas que n鉶 est鉶 aqui. Encontram-se nas casas que habitam e, embora na mesma cidade, a dist鈔cia intranspon韛el.

A cada dia, a esperan鏰 de tudo acabar logo ou a desesperan鏰 em que v acabar logo; o cansa鏾 da situa玢o ou a energia para enfrentar o absurdo; o medo da morte ou a coragem de aguentar pela vida.

O cotidiano esmaga-nos com uma rotina imposta pelo isolamento, pela incerteza. 纒 vezes, nocauteamos a ele com for鏰 e garra. Noutras, quase sucumbimos. Os sentimentos se debatem, se contrap鮡m. N鉶 temos como evitar.

O desafio encontrar maneiras para n鉶 nos deixar vencer.

Deixe um recado para a autora

voltar

Maria Avelina Fuhro Gastal

E-mail: avelinagastal@hotmail.com

Clique aqui para seguir esta escritora


Pageviews desde agosto de 2020: 23053

Site desenvolvido pela Editora Metamorfose