Dois em um


Maria Avelina Fuhro Gastal

N鉶 entendo esta mania que temos de compactar o tempo, tornando como 鷑icas datas t鉶 diversas.

Quem nasceu perto do Natal, do Dia das Crian鏰s, ou tem anivers醨io perto de datas m髒eis como P醩coa, Dia das M鉫s ou dos Pais e, de tempos em tempos, se v de anivers醨io em um dia que deixa de ser s seu sabe bem do que estou falando.

Minha filha mais mo鏰 de dezembro (10). Desde que ela nasceu tenho treze dias para preparar o Natal. At o dia 10 o tempo dela. Sem intromiss鮡s.

Meus dois filhos t阭 sogras que aniversariam em maio. 纒 vezes, coincide com o Dia das M鉫s. Uso de toda a minha razoabilidade para entender que estejam com elas. Mas meus sentimentos mais primitivos anseiam por uma lasquinha do dia para mim. Por sorte, eles me d鉶 mais do que uma lasquinha e eu passo a data imune melancolia.

Nunca d um s presente. Ele parece utilit醨io ou falta de paci阯cia em pensar no aniversariante por duas vezes, traz sentido de obriga玢o, nunca de carinho.

No entanto, nenhuma dessas coincid阯cias mais aniquiladora do que fazer anivers醨io perto do Dia dos Namorados. Reca韉a de egocentrismo? Vou provar que n鉶.

Sem muitos argumentos. S tipo uma tabela. Uma tabela de medida de afetos:

anivers醨io pr髕imo ao Natal: uma 閜oca em que todos amam todos, assim s falta para o aniversariante um tantinho mais de amor direcionado para ser especial;

anivers醨io pr髕imo ao Dia das Crian鏰s: todas as crian鏰s s鉶 amadas e assim que tiver crescido, o aniversariante vai ser o 鷑ico adulto a ser celebrado no Dia das Crian鏰s;

anivers醨io pr髕imo ao Dia dos Pais ou das M鉫s: quando crian鏰s, os aniversariantes se acham mais especiais do que eles, quando adolescentes ou adultos, almo鏰m com os pais e festejam a si pr髉rios noite, quando passam a ter filhos nada mais doce do que as homenagens por ser m鉫 (ou pai, eu acho);

anivers醨io pr髕imo ao Dia dos Namorados: uma desgra鏰. No seu anivers醨io voc especial para todos que o querem bem. No Dia dos Namorados voc s quer ser especial para a pessoa que especial para voc tamb閙.

Dia dos Namorados um pacto de dois. N鉶 cabem outros afetos. Voc n鉶 quer se dividir com mais ningu閙. Quer apenas estar acolhido e acolher. Reconectar a magia, a escolha, o desejo.

Se voc tem ao seu lado no Dia dos Namorados algu閙 que fa鏰 anivers醨io em data pr髕ima, escute a voz da experi阯cia, n鉶 compactue o tempo, n鉶 misture as datas. Se um mix, as duas passam a ser nada e n鉶 h presente, por mais caro que seja, que substitua a sensa玢o de ser especial para algu閙 鷑ico.

Deixe um recado para a autora

voltar

Maria Avelina Fuhro Gastal

E-mail: avelinagastal@hotmail.com

Clique aqui para seguir esta escritora


Pageviews desde agosto de 2020: 23918

Site desenvolvido pela Editora Metamorfose