Domingou


Maria Avelina Fuhro Gastal

Domingou. Mesmo em tempos t鉶 iguais, hoje, o Domingo teve um sabor diferente.

Dormi um pouco mais, o que, para mim, tem a ver com acordar um pouco depois das 7 horas. Fiquei de pregui鏰 na cama, com frio, sem coragem de sair debaixo dos cobertores. Terminei um livro, joguei no celular, fui fazendo tempo at resolver encarar o frio fora do quarto.

Coragem para a caminhada custou a chegar. Esperei o sol se fazer mais forte. Sa perto das 11 horas, ainda encolhida e encasacada.

Fui recepcionada por um dia radiante, de c閡 azul, sol gostoso, sem vento. Percorri a meta estabelecida e continuei, sem pressa para voltar. N鉶 eram mais os passos ou os quil鬽etros percorridos que importavam, e, sim, o prazer de caminhar, ser aquecida pelo sol, observar flores, 醨vores, detalhes de casas que sempre passo quase sem ver.

Uma alegria que j nem me lembrava. Havia nela esperan鏰 at ent鉶 esquecida. Se Sexta-feira nos mostrou uma cara feia, o S醔ado nos mostrou que o sol brilha, mesmo quando a v閟pera aposta que n鉶.

Gosto de chuva, odeio tempestades. Aprecio o vento, temo o vendaval. Convivo bem com a altern鈔cia entre chuva e sol, mas n鉶 tolero destrui玢o. Vivo em um pa韘 solar que cobriu a luz com a intoler鈔cia e o 骴io e semeou mortes. No S醔ado, as l醙rimas, o cansa鏾 e a desesperan鏰 reencontraram a voz para gritar contra a opress鉶 e a perversidade. Hoje, Domingo, as vozes me acompanhavam na caminhada e me davam energia para prosseguir.

Ainda teremos tormentas, mas elas n鉶 ter鉶 poder de silenciar a inconformidade. Far鉶 mortos, mutilados e, por eles, e por n髎, denunciaremos. H quem vibre, apoie e sustente o mau tempo e queira fazer dele perman阯cia. Depender de n髎 encontrarmos um guarda-chuva amplo o suficiente para acolher quem n鉶 aceita a manuten玢o da destrui玢o.

Caminhei por quase duas horas. Voltei aquecida, sem um dos casacos, cantando as m鷖icas que ouvia pelo aplicativo. Voltei acreditando na possibilidade de mudan鏰, na nossa op玢o pela vida, acima de tudo e de todos.



Deixe um recado para a autora

voltar

Maria Avelina Fuhro Gastal

E-mail: avelinagastal@hotmail.com

Clique aqui para seguir esta escritora


Pageviews desde agosto de 2020: 85185

Site desenvolvido pela Editora Metamorfose