Contaminada


Maria Avelina Fuhro Gastal

M醩cara, 醠cool em gel, isolamento social, distanciamento nas poucas vezes em que preciso sair t阭 cumprido o seu papel e n鉶 fui contagiada pelo coronav韗us. Levo a s閞io a Ci阯cia e o conhecimento adquirido pela humanidade no enfrentamento de outras pandemias.

N鉶 fui contagiada, mas estou contaminada pelo momento, pela situa玢o desesperadora de grande parte da popula玢o, pelo caos e pela perversidade t鉶 desmascarados na sociedade.

Toda folha em branco um desafio, e a contamina玢o vence. Quero dar a voc阺 um texto leve que relaxe, traga um respiro, tire voc阺 da poss韛el ang鷖tia. N鉶 encontro o caminho. Parece que as possibilidades de brincar, debochar, rir sem compromisso s鉶 um desrespeito tanta dor que nos cerca.

Ningu閙 est bem. Estamos adaptados. E isso p閟simo. Moldamos nossa rotina a uma realidade diversa do que seria vida para nos mantermos vivos. O que sentimos n鉶 cabe mais nas palavras que se tornaram vazias, n鉶 h nelas a intensidade do que enfrentamos.

Entre as aus阯cias, vamos nos agarrando a detalhes para continuar a sorrir, para tentar acreditar, para dar sentido a cada novo dia. Vou buscar nessas frestas a inspira玢o para novos textos, isolar a contamina玢o, transformar adapta玢o em ganhos.

Leveza n鉶 negacionismo. sobreviv阯cia para encontrar for鏰s e derrotar tudo o que nos amea鏰: o v韗us, a perversidade, a indiferen鏰, o sadismo, o ego韘mo e tudo o mais que vem nos aniquilando.

Um dia, consigo.

Deixe um recado para a autora

voltar

Maria Avelina Fuhro Gastal

E-mail: avelinagastal@hotmail.com

Clique aqui para seguir esta escritora


Pageviews desde agosto de 2020: 77352

Site desenvolvido pela Editora Metamorfose