Toca do Coelhinho


Maria Avelina Fuhro Gastal

Onde fica a toca do Coelhinho da P醩coa?

Papai Noel mora na Lap鬾ia e tem uma aldeia de f閞ias na Serra ga鷆ha. E o Coelhinho?

Deve ser em um local amplo para acomodar tantos filhos. Um lugar repleto de tintas. Uma linha de criatividade, n鉶 de produ玢o. Milhares de coelhinhos de pelo branco e macio, olhos vermelhos, com pinc閕s finos, grossos, angulares, planos, redondos, chatos, l韓guas de gato, em leque cobrindo de arcos 韗is, flores, estrelas, linhas, c韗culos, e tantas outras possibilidades, os ovos comprados na Fant醩tica F醔rica de Chocolate.

Tantos filhotes e tintas s podem resultar em bagun鏰 e divers鉶. Os pelos brancos restam tingidos e, n鉶 raro, chocolates s鉶 saboreados antes de ganharem embalagem colorida. Coelhinhos com dor de barriga n鉶 faltam.

Meu genro acredita que a toca do Coelhinho fica em Colinas. N鉶 sei se informa玢o privilegiada ou mera suposi玢o. De qualquer forma, fiquei de orelha em p. Minha filha e ele se casaram em Colinas. Se houve para escolha do local da cerim鬾ia qualquer influ阯cia de uma rela玢o mais pr髕ima com o Coelhinho, tenho que me mudar para uma casa maior antes que nas鏰m milhares de netinhos.

O Coelhinho n鉶 tem tren nem renas. N鉶 conta com duendes ou ajudantes. Sua produ玢o familiar. N鉶 terceiriza o trabalho nem faz dele uma atividade repetitiva. Aposta na express鉶 da criatividade e na tarefa em grupo. N鉶 busca para si o reconhecimento. Omite sua identidade. N鉶 tem nome espec韋ico. um coelhinho como tantos e, portanto, pode ser qualquer um. definido pela data. Coelhinho da P醩coa.

A P醩coa marca a ressurrei玢o. Vida nova, passagem, tanto para judeus quanto para crist鉶s.

Entre as duas P醩coas em pandemia, mais de trezentas e trinta mil cruzes. Sem possibilidade de ressuscita玢o. Sem nomes, sem rostos, sem hist髍ias, as cruzes transformam-se em estat韘ticas. Esquecemos que cada uma delas marca o fim de uma vida como a nossa e deixa uma carga de dor.

Por que t鉶 f醕il acreditar que Jesus n鉶 morreu em v鉶 e t鉶 dif韈il de entender que, como Pilatos, continuamos lavando as m鉶s?



Deixe um recado para a autora

voltar

Maria Avelina Fuhro Gastal

E-mail: avelinagastal@hotmail.com

Clique aqui para seguir esta escritora


Pageviews desde agosto de 2020: 61518

Site desenvolvido pela Editora Metamorfose