As falas, o erro, a maldade


Maria Avelina Fuhro Gastal

O t韙ulo pode sugerir uma f醔ula. Antes fosse. Mesmo que carregasse uma li玢o de moral, estar韆mos no terreno da fic玢o. Precisamos tanto de sonhos e esperan鏰. Mas a realidade nos atinge. N鉶 h tr間ua.

Quando atingimos 1179 mortes em um dia pela COVID-19, duas falas esbofeteiam a dor.

A primeira, dita pelo atual presidente do Brasil, vem em forma de rima. Pobre. Rasa. 換uem de direita toma cloroquina, de esquerda Tuba韓a.

A segunda, do ex-presidente por dois mandatos, vem em forma de ret髍ica. 揳inda bem que natureza, contra a vontade da humanidade, criou esse monstro chamado coronav韗us...

Lament醰eis.

Tomei conhecimento das duas pelas redes sociais. N鉶 tinha a menor ideia do que era tuba韓a. Passei a ver memes com rimas que iam al閙. Lembravam da coca韓a na comitiva presidencial. Tudo me desagradava. Um presidente n鉶 pode ideologizar a dor, desrespeitar o sofrimento, ser insens韛el 鄐 mortes. Mas ainda desconhecia o significado de tuba韓a.

Agradecer a exist阯cia de um monstro que aniquila fam韑ias, colapsa os sistemas de sa鷇e, mata m閐icos, enfermeiros, t閏nicos e auxiliares de enfermagem, que paralisa o mundo, aumenta a fome inaceit醰el.

A primeira foi seguida por um decreto alterando protocolo de tratamento da COVID-19, sem nenhum aval da comunidade cient韋ica.

A segunda, pelo reconhecimento do erro e um pedido p鷅lico de desculpas.

Decreto n鉶 salva vidas. Investimento na ci阯cia sim.

Pedido de desculpas n鉶 aplaca o sofrimento de quem perdeu o emprego, familiares, amigos.

Se a primeira nega a necessidade de uma pol韙ica de sa鷇e p鷅lica s閞ia e comprometida, a segunda abafou o que se seguia a ela na defesa do SUS.

Mas elas s鉶 incompar醰eis.

Tuba韓a n鉶 foi erro. Foi escolha.

Tuba韓a um tipo de refrigerante regional, t韕ico do interior do estado de S鉶 Paulo, tradicionalmente base de guaran, com flavorizantes e aromatizantes de tutti-frutti. O termo tamb閙 utilizado para quaisquer outros refrigerantes de produ玢o regional em pequena escala, em especial aqueles que s鉶 vendidos em garrafas de vidro e frascos de cerveja (a mesma da cerveja tradicional), embora hoje sejam mais utilizadas garrafas feitas em PET.

O refrigerante citado pelo presidente, a Tuba韓a, foi criado no interior do estado de S鉶 Paulo e costuma ser visto como item de consumo de pessoas de baixa renda.

Surgiu nas redes a informa玢o que o termo se referia a um tipo de tortura por afogamento. N鉶 encontrei confirma玢o, pelo contr醨io. Nas pesquisas que fiz afirmam n鉶 haver nos registros hist髍icos qualquer refer阯cia do termo em t閏nicas de tortura.

Mas em uma pa韘 onde a fome assola, com saneamento b醩ico insuficiente, enorme desigualdade social usar como refer阯cia, em tom de deboche, um item de consumo de pessoas de baixa renda esbofetear o povo, desrespeitar a na玢o, desonrar o cargo. uma forma de tortura prolongada, onde o prazer est em ver o sofrimento.

N鉶 d para aceitar qualquer fala que n鉶 considere o tanto de dor e perda que todos vivem. Muito menos aquelas que carregam a maldade como forma de se relacionar com os outros. Precisamos saber diferenci-las.





Deixe um recado para a autora

voltar

Maria Avelina Fuhro Gastal

E-mail: avelinagastal@hotmail.com

Clique aqui para seguir esta escritora


Pageviews desde agosto de 2020: 23049

Site desenvolvido pela Editora Metamorfose